A BOA SEMENTE EM BOA TERRA

POR OBREIRO DANIEL SANTOS

"Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta." Mateus 13:23

Certo é afirmarmos que o Bom Mestre fala de si mesmo, pois eLe é a Boa semente que abundantemente fora semeada no tecido vetero, e neotestamentário.

"Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra"
Não é novidade ao amigo leitor que Mateus apresenta aos judeus, o Senhor Jesus como o Rei de justiça esperado pelo povo de Israel.
Deus falou com Abraão, Isaque, Jacó...
Jesus, andou com Pedro, Tiago, João...
E o Espírito Santo completa sua obra entrando na igreja (Semente dentro da terra).

A terra boa é o coração que opta pela boa escolha, a alma que se rende ao trabalho do Lavrador: "...Meu Pai é o lavrador." João 15:1. Desde a queda, Deus veio usando reis, impérios, culturas, filosofias; até unificou a língua com "Alexandre Magno" para que a grande mensagem fosse difundida. Não temos dúvidas que o mundo estava preparado para receber a "Boa Semente."
Há muito pra se extrair deste tópico, porém iremos ressaltar o seguinte fato: a boa terra é caracterizada pela nítida compreensão da Palavra. Primeiramente:

Ouvimos a voz (fé vem pelo ouvir).

Conhecemos (lemos a palavra).

Entendemos (o Espírito se revela)

"E dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta"
Após esta grande operação do Senhor na vida do homem através de sua Palavra Viva; os resultados não poderiam ser negativos.
Para a melhor compreensão da ordem produtiva desse fruto, precisamos ir primeiramente no registro de Marcos (o evangelho mais antigo).
 "E os que recebem a semente em boa terra são os que ouvem a palavra e a recebem, e dão fruto, um a trinta, outro a sessenta, outro a cem, por um." Marcos 4:20
Percebam que Marcos inverte a sequência registrada por Mateus.
Considerando a chave magna da hermenêutica: "A Bíblia explica a própria Bíblia;" com bastante simplicidade exclareceremos o seguinte ponto.

>Marcos apresenta A Semente(Jesus) como Servo, com resultados "crescente" 30, 60, 100.

>Mateus apresenta A semente (Jesus) como Rei, com resultados "decrescente" 100, 60, 30.

Estamos trabalhando com figuras "relativamente antagônicas" (no bom sentido):
O Senhor Jesus primeiramente se apresenta ao homem como "Servo," o Salvador.
Neste momento os frutos, os resultados provenientes de Deus são crescentes em nossas vidas.
Já em Mateus, somos servos, e Jesus é o Rei que governa fazendo que os "nossos frutos" (Eu) sejam cada dia aviltados (decrescente);
"É necessário que ele cresça e que eu diminua." (João 3:30).

O processo de Salvação consiste em darmos frutos permanentes, que permanecem para toda a eternidade.

Tecnologia do Blogger.