O EQUILÍBRIO DA NOIVA

Por Marco Elias


“Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça” - João 7:24

Que sejamos justos e equilibrados em nossos discursos e debates. Apontar equívocos religiosos é um dever bíblico do cristão, todavia o que não se pode fazer (em hipótese alguma) é ignorar os rumos que a vida com Deus imprime na caminhada daqueles que são verdadeiramente fiéis a Cristo. Quando Paulo disse “examinai tudo e retende o bem” significava exatamente isto que está escrito. Fica explicito que o resultado da vida cristã precisa ser examinado e o melhor dela deve ser extraído e guardado pelos servos de Deus.

O cânon bíblico está fechado e ninguém pode acrescentar absolutamente nada à palavra de Deus, todavia a mesma palavra de Deus sabiamente altera o “status quo” (estado das coisas) da vida eclesiástica e abre as portas aos fiéis para uma nova visão de mundo. Não estou falando de gnosticismo, estou falando de bíblia sagrada aplicada. Quando a palavra de Deus disse que antes que venha o grande e terrível dia do Senhor Deus derramaria do seu Espirito sobre toda a carne é isto mesmo que está escrito (e deve ser entendido de forma literal) e cabe lembrar que o grande e terrível dia do Senhor ainda não aconteceu, logo há espaço para todos os acontecimentos dos dias da igreja primitiva nos dias atuais.

O escriba bem instruído sobre o reino dos céus é semelhante ao pai de família que tira do seu tesouro coisas velhas e novas (e as coisas novas são desconhecidas do público geral), o pregador munido dos escritos vétero e neotestamentários poderá (cheio da graça do Espirito Santo) alcançar enigmas de Deus escondidos na sua palavra. Obviamente todo o material essencial para a salvação do homem e sua separação desta geração perversa está explícito na palavra de Deus em sua letra inspirada. Nos tempos antigos o bom noivo ao redigir uma carta para a sua noiva lhe passava toda a informação essencial de forma clara, límpida e totalmente transparente (de modo que ela entendesse, sem deixar sombra de dúvidas), porém não era raro o futuro esposo se  utilizar também de enigmas e segredos na redação da carta. Apenas a noiva entendia os códigos previamente combinados. Deus além de abrir uma fonte no calvário deixou certos segredos intrínsecos na Bíblia Sagrada, os quais somente a noiva entende. (Oséias 12:10, Salmos 49:4, Mateus 13:52, Lucas 24:27 e 32, I João 2:20 e 27). (O termo noiva aqui utilizado refere-se aos fiéis em Cristo em todas as épocas e não às placas denominacionais).

Não cai bem a um cristão escutar o alarme daqueles que gritam “não creio nisto porque a Bíblia diz ‘nada acrescentes”, sendo que tais alarmistas nunca fizeram uma avaliação bíblica, criteriosa e equilibrada da questão apontada, mas pregam os supostos “decretos ocultos de Deus” atropelando a tão aclamada Sola Scriptura e descabidamente lançam em tela os “pecados decretados e escolhidos a dedo por Deus 'para louvor da sua glória'” contrariando a Bíblia Sagrada (salmos 5:4 - Isaias 5:20 - Ezequiel 18:23-28), enquanto deturpam o caráter revelado de Deus em todas as escrituras. Quando a cartilha desta vertente teológica é posta sobre a mesa o ‘nada acrescentes’ deixa de existir como se fosse por um passe de mágica. 

Mágica NÃO é coisa de Deus...
A noiva anda de branco, não é mágica, é santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor... 

Biografia
Bíblia Sagrada Almeida Revista e Corrigida - 1995 - SBB

Tecnologia do Blogger.